A polícia civil do Rio de Janeiro: breves considerações sobre a formação policial especializada

Andréa Ana do Nascimento

Resumo


“A Polícia Civil do Rio de Janeiro: breves considerações sobre a formação policial especializada.” O Estado do Rio de Janeiro é um palco de destaque quando o assunto é formação policial, reforma da polícia e a produção da verdade nos procedimentos policiais. Pensando nesse contexto, decidi desenvolver uma etnografia sobre o trabalho policial realizado nas delegacias especializadas, um campo pouco explorado no Rio de Janeiro. O objetivo deste artigo é discutir de forma bem sucinta o currículo da formação policial na ACADEPOL e sua correspondência ou não com as atividades policiais especializadas e com as representações dos policiais sobre o seu trabalho. O artigo é um desdobramento da dissertação de mestrado “A ESPECIALIZAÇÃO SEM ESPECIALISTAS. Um estudo sobre as práticas (in) formais de investigação e de transmissão de conhecimento nas Delegacias Especializadas.” Quase todo o conhecimento e aprendizado adquirido pelos policiais, para realizar as investigações de determinados crimes, ocorre no cotidiano de seu trabalho. Raras são as atividades formais de especialização. Quando isso ocorre, em geral está atrelado a iniciativas individuais de inspetores e delegados, que tentam transmitir sua experiência através de cursos e manuais desenvolvidos pelos próprios e baseados em suas experiências pessoais.

Palavras-chave: Polícia civil. Profissionalização. Especialização.


Palavras-chave


Polícia civil; Profissionalização; Especialização;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1984-5103