Coligações eleitorais em Matão - efeitos da alteração do número de cadeiras sobre o comportamento partidário

Maria Teresa Miceli Kerbauy, Victor Picchi Gandin

Resumo


Esse artigo tem como objetivo analisar a formação de coligações entre partidos políticos. Procuramos verificar se o número de cadeiras (vagas) em disputa afeta o comportamento dos partidos, no que diz respeito às coligações formadas. Para tanto, utilizamos como recorte específico um estudo de caso do município de Matão/SP. O número de vagas em disputa variou diversas vezes, e os partidos políticos adotaram diferentes estratégias para atingir o quociente eleitoral e ganhar representatividade. Mostraremos se os partidos podem adaptar-se à realidade institucional de forma a usá-la a seu favor, como no caso do PSL, que alcançou em 2012 mais cadeiras de vereadores que partidos grandes e históricos neste município. O quadro que se desenha para as eleições legislativas em 2016 traz à tona uma nova redução da quantidade de cadeiras em disputa. Com isso, tende-se a aumentar a competitividade eleitoral, o que deve influenciar novamente no comportamento dos partidos.


Palavras-chave


Eleições; Eleições municipais; Partidos políticos; Coligações; Quociente eleitoral;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 2358-4238
ISSN: 2238-359X